Com direção de Regina Duarte, A Volta ao Lar de Harold Pinter estreia no Teatro Eva Herz em 3 de outubro

SOBRE O EVENTO

Início: 03/10/2017 21:00h
Fim: 05/12/2017 21:00h
Onde: Teatro Eva Herz - Livraria Cultura do Conjunto Nacional - Av. Paulista, 2073, Consolação - SP

A peça fala de disputa de poder, ciúme entre irmãos, desejos proibidos, carências afetivas, envelhecimento e solidão. Caim e Abel, Édipo, as Vestais do Templo Grego, Eros são referências no explosivo lar desta família. No elenco estão os atores Alessandra Negrini, Igor Kovalewsk, Ivan Bellangero, Jhan Carlos, Maurício Agrela e Rodrigo de Castro.

 

 

SINOPSE

“A Volta ao Lar” do dramaturgo Harold Pinter, ganhador de um Prêmio Nobel de Literatura (2005), coloca em cena uma família inglesa órfã de mãe, descendentes de açougueiros. Max, o pai (Igor Kowalewski), seis filhos Lenny(Rodrigo de Castro), Joey(João Carlos) e o tio Sam(Ivan Bellangero) são homens à deriva, brutalizados e carentes de uma figura feminina.

Depois de mais de oito anos estudando e lecionando filosofia nos Estados Unidos, Teddy (Mauricio Agrela), o primogênito do clã, faz uma visita inesperada ao lar de sua família, acompanhado por Ruth (Alessandra Negrini), sua mulher e mãe de seus filhos. Ruth é um mistério que a encenação pretende preservar, cultuar, proteger. Ela provoca alterações impensáveis naqueles homens.

HAROLD PINTER

Dramaturgo, diretor, ator, poeta e roteirista inglês, Harold Pinter (1930-2008) é um dos autores contemporâneos mais premiados do mundo. Além do Nobel de Literatura, destaca-se também o prêmio Companion of Honour da Rainha da Inglaterra.

Considerado um dos ícones do Teatro do Absurdo, ao lado de Samuel Beckett e de Eugène Ionesco, escreveu 29 peças de teatro entre as mais conhecidas estão, “Festa de Aniversário” (1957), “O Porteiro” (1959), “Traição” (1978) e “ A Volta ao Lar” (1964), todas foram adaptadas para o cinema. Pinter também assinou os roteiros dos seguintes filmes: “A Mulher do Tenente Francês” (1981) Karel Reisz; “Um Jogo de Vida e Morte” (2007) Kenneth Branagh; e “O Mensageiro” (1971) Joseph Losey.

REGINA DUARTE

Regina Duarte assinou sua primeira direção em 1974 no Especial “A Cartomante” de Machado de Assis da TV Globo. Dirigiu ainda pra TV dois episódios do seriado Joana (1984): “O Fruto Verde” de Alcides Nogueira e o especial “SOS Solidão”, de Caio Fernando Abreu.

  “A Volta ao Lar” é a terceira direção de Regina para o teatro. Em 2012/2013 dirigiu “Raimunda, Raimunda!”, de Francisco Pereira da Silva, que fez carreira no CCBB do Rio de Janeiro e no Teatro Raul Cortez, em São Paulo. Em 2014/2015 dirigiu “A Volta para Casa” de Matéi Visniéc, que inaugurou o Núcleo de Estudos de Dramaturgia e Interpretação de Texto (NEDI), coordenado por ela desde 2013. O grupo tem a proposta de pesquisar textos de qualidade universal e construir um banco de dramaturgia, assim como promover pesquisas de formas alternativas de interpretação.

ALESSANDRA NEGRINI (RUTH)

Alessandra Negrini marcou sua estreia na TV em “Olho no Olho”, de Antônio Calmon, em 1993.  Algumas de suas principais novelas foram “Anjo Mau” (1997), de Maria Adelaide Amaral; “Meu Bem Querer” (1998), de Ricardo Linhares; “Desejos de Mulher” (2002), de Euclydes Marinho; “Celebridade” (2003), de Gilberto Braga; e “Boogie Oogie” (2014), de Rui Vilhena. Também fez sucesso nas minisséries “Engraçadinha: Seus Amores e Seus Pecados” (1995), “A Muralha” (2000) e “JK” (2006).

No cinema, participou dos filmes “O Que é Isso, Companheiro?” (1997), de Bruno Barreto; “Cleópatra” (2007), de Julio Bressane, pelo qual recebeu o prêmio de melhor atriz do Festival de Brasília; “A Erva do Rato” (2008), de Bressane; “No Retrovisor” (2008), de Mauro Mendonça Filho; “O Abismo Prateado” (2013), de Karim Aïnouz, entre outros

Nos palcos, destacou-se nas peças “A Senhora de Dubuque” (2011), de Edward Albee, dirigido por Leonardo Medeiros; “A Gaivota” (2008), de Anton Tchekhov, por Enrique Diaz; “A Propósito de Senhorita Júlia” (2013), de August Strindberg, por Walter Lima Jr.; e “Sonata Fantasma Bandeirante” (2016), com texto e direção de Francisco Carlos.

“A Ruth, minha personagem em ‘A Volta ao Lar’, é a força do feminino, o inevitável feminino do qual ninguém nessa família vai conseguir escapar. Ela é a mãe, a mulher e a fêmea que atrai e afronta o mundo masculino”

IVAN BELLANGERO (SAM)

O ator Ivan Bellangero formou-se pelo Teatro Escola Célia Helena, em 1992. Alguns de seus principais espetáculos são "Os últimos dias de Solidão de Robinson Crusoé” (1992), dirigido por Marco Antônio Rodrigues; "Laços Eternos” (1994), por Renato Borghi; "Buchicho- o musical” (2002), por Gilda Vandenbrande, "F.E.S.T.A” (2003), por Érika Bodstein e Valeria Marchi; e o infantojuvenil "Enq, o Gnomo” (1991), por Marco Antônio Rodrigues.

IGOR KOWALEWSKI (MAX)

Igor Kowalesnki começou sua carreira na década de 1990 e, desde então, participou de mais 20 espetáculos. Entre eles, estão “Os Justos” (2016), a partir da obra de Albert Camus, dirigido por Daniel Sommerfeld; “O Beijo no Asfalto” (2015), de Nelson Rodrigues, por Marco Antônio Braz; “Dois Perdidos Numa Noite Suja” (2010), de Plínio Marcos, por André Garolli; “As Palavrakis”(2012), de Angélica Liddel, por Reginaldo Nacimento; e “Auto da Compadecida” (1999), de Ariano Suassuna, por Sebastião Apolônio.

RODRIGO DE CASTRO DUARTE (LENNY)

Formado pelo Teatro-Escola Célia Helena, em 2011, o ator e dublador Rodrigo de Castro Duarte começou sua carreira aos 11 anos no Teatro Escola Sotac, em Campinas, e já integrou o CPT, sob coordenação de Antunes Filho. Alguns espetáculos em se destacou são “Cerbera” (2017), dirigido por Elias Andreato; “Meia-Noite, Feliz Natal” (2016), por Carol Rainatto e Lucas Romano; "Raimunda, Raimunda" (2012), por Regina Duarte; "Syngué Sabour - Pedra de Paciência" (2014), por Fernanda D'Umbra; e "Estações" (2013), coordenado por Antunes Filho.

JOÃO CARLOS MATTOS SOARES FILHO (JOEY)

João Carlos Mattos Soares Filho atuou em espetáculos como “Noite de Reis” (2009), dirigido por Ramiro Silveira; “Nossa Cidade” (2010), por Rita Grillo e Priscilla Carvalho; “As Três Irmãs (2010)”, por Silveira; “Cristo Proclamado” (2011), por Miguel Hernandez e Carvalho; “Coletânea” (2013) e “Baixo Augusta” (2014), por Renato Andrade; “A História do Comunismo Contada aos Doentes Mentais”(2014), por Hernandez e André Abujanra; e “O Cabelo da Princesa”(2017), de Gilda Vandenbrande.

MAURICIO AGRELA (TEDDY)

Maurício Agrela participou das peças “Imperador e Galileu” (2007), a partir da obra de Henrik Ibsen, com direção de Sérgio Ferrara; “Curta Comédia” (2003), de Luís Fernando Verissimo, dirigido por Wolf Maya; e “Aluga-se um Namorado” (2003), de James Sherman, dirigido por Carlos Magalhães. Ele também atuou nos filmes “A Última Página” (2014), de Bruno Primor; “Mau Olhado” (2016), de Aloísio Araújo; e “A Última Dança” (2015), de Hudson Senna.

FICHA TÉCNICA

Dramaturgia: Harold Pinter

Adaptação e direção: Regina Duarte

Assistente de Direção: Vivien Buckup

Elenco: Alessandra Negrini (Ruth), Igor Kovalewski (Max), Ivan Bellangero (Sam), Jhan Carlos (Joey), Maurício Agrela (Teddy) e Rodrigo de Castro (Lenny)

Cenografia: J.C Serroni

Figurino: Regina Duarte e Fabio Namatame

Iluminação: Wagner Pinto

Trilha Sonora: criação de Ismael Sendenski

Designer Gráfico: Carlos Rodrigues

Fotografia: Caio Kitade
Produc
̧ão Executiva: Gabriel Paiva

Direção de Produção: Raquel Hirsch

Assistente de Produção: Mariana de Souza

Assessoria de imprensa: Pombo Correio

SERVIÇO

“A Volta ao Lar”, com texto de Harold Pinter

Teatro Eva Herz - Livraria Cultura do Conjunto Nacional -  Av. Paulista, 2073, Consolação

Temporada: de 3 de outubro a 5 de Dezembro –terças às 21h

Ingressos: R$50 (inteira) e R$25 (meia-entrada)

Informações: (11) 3170-4033

Duração: 80min

Classificação: 14 anos

Lotação: 168 Lugares

 

MAPA

Clique para habilitar o mapa
Teatro Eva Herz - Livraria Cultura do Conjunto Nacional - Av. Paulista, 2073, Consolação - SP