Texto inédito de Aimar Labaki, “A Vida em Vermelho” imagina encontro entre Bertolt Brecht e Edith Piaf Com Letícia Sabatella e Fernando Alves Pinto no elenco, espetáculo diri

SOBRE O EVENTO

Início: 06/10/2017 21:00h
Fim: 27/11/2017 18:00h
Onde: Sesc Santo André Endereço: Rua Tamarutaca, 302 – Vila Guiomar – Santo André - SP
“Do rio, que tudo arrasta, diz-se que é violento. Mas ninguém chama violentas as margens que o comprimem” (B. Brecht). 
“O amor faz a gente chorar. A vida com certeza nos oferece todas as chances do mundo. Para depois nos cobrar tudo de volta” (E. Piaf). 
 
Dois dos maiores artistas do século 20, a cantora francesa Edith Piaf (1915-1963) e o poeta e dramaturgo alemão Bertolt Brecht (1898-1956) conversam sobre suas vidas, obras, anseios, angústias, medos, sonhos e realizações. Esse improvável encontro imaginado por Aimar Labakiem A Vida em Vermelho - Brecht & Piaf traria à tona um potente embate entre duas ideologias e visões de mundo radicalmente opostas.
 
Ela sentiu na própria pele a miséria ao longo de sua infância, conheceu as dores do amor, tornou-se uma das cantoras mais amadas da França, viveu intensamente e encontrou a solidão no fim - poderia ser uma personagem do teatro de brechtiano. Ele conceituou a tragédia do homem, revolucionou o teatro mundial e lançou um olhar profundo para as relações humanas no sistema capitalista, a mesma sociedade que a consumiu.
 
Num final de tarde, em um antigo cabaret, Bertolt e Edith ensaiam o espetáculo que apresentarão naquela noite acompanhados por três músicos. Eles interpretam suas composições e outras músicas famosas de sua época como se estivessem em uma competição. A partir de cartas, solilóquios, memórias e autocitações, Brecht coloca o homem em xeque, enquanto Piaf expõe a própria alma. 
 
Além de sua evidente qualidade artística, as canções - sempre executadas ao vivo - revelam visões de mundo bem diferentes. Por isso, mais do que competir pelo título de melhor cancioneiro, os dois artistas disputam pelo melhor modo de vida. Ao longo da encenação, esses dois universos mostram que podem coexistir.
 
O encontro é usado para evocar uma série de temas importantes tanto para o Brasil como para o mundo contemporâneo. Letícia Sabatella e Fernando Alves Pinto interpretam os protagonistas e outros personagens que vão invadindo a ação.
 
AIMAR LABAKI
Considerado um dos nomes mais importantes da dramaturgia brasileira atual, o autor, diretor, tradutor e roteirista Aimar Labaki largou a faculdade de direito para virar crítico teatral no jornal Folha de S.Paulo, para o qual escreveu de 1986 a 1990. Também já publicou seus textos no Jornal da Tarde, n’O Estado de S. Paulo, na Vogue, na BRAVO! entre outros. Além disso, foi jurado do Prêmio Shell por 17 anos, consultor de teatro da Secretaria de Estado da Cultura, diretor da Casa de Cultura Mazzaropi e curador de vários festivais. Entre as peças escritas por Labaki, estão “Zibaldoni” (2017);"Marlene Dietrich, As Pernas do Século" (2010),  "Miranda e a Cidade" (2008), "Poda/Campo de Provas" (2007), "O Anjo do Pavilhão Cinco"(2006) e "Vestígios" (2005). Alguns dos espetáculos dirigidos por ele são “Dark Room” (2016), de Mário Viana; “Prego na Testa” (2016/2005), de Eric Bogosian; e “Sonata de Outono”, de Ingmar Bergman (2014).
 
BRUNO PERILLO
Formado em Rádio e TV pela FAAP - Fundação Armando Álvares Penteado, o ator e diretor paulistano Bruno Perillo começou sua carreira teatral com o Grupo TAPA, em 1993. Desde então, já atuou em mais de 30 espetáculos, como “As Duas Mortes de Roger Casement” (2016), de Domingos Nunez, “Ópera do Malandro” (2015), de Chico Buarque, “Dançando em Lúnassa” (2013), de Brian Friel; “Credores” (2012), de August Strindberg; e “Le Devin Vilage” (2012), de Rousseau. Na televisão, atuou em novelas como “Viver a Vida”, “Passione”, “A Favorita” e “Belíssima”, da TV Globo, além da série “O Negócio”, do canal HBO. E, no cinema, participou dos filmes “A Felicidade de Margô”, de Mauricio Eça; “Submersa”, de Fabia Karklin; “Salve Geral”, de Sérgio Rezende; ”Sonhos Tropicais”, de André Sturm; “Ação Entre Amigos”, de Beto Brant, entre outros.
 
SINOPSE
O espetáculo apresenta uma coletânea das principais canções de dois grandes artistas do século 20, o poeta e dramaturgo alemão Bertolt Brecht e a cantora francesa Edith Piaf, que possuem realidades e ideologias opostas. Em um encontro hipotético na sala de ensaios, eles falam sobre suas vidas, obras, anseios, angústias, medos, sonhos e realizações. O que começa como a tentativa de montar uma peça termina em um tsunami de sensações e pensamentos.
 
A vida em Vermelho – Brecht e Piaf
 
FICHA TÉCNICA 
Texto de: Aimar Labaki
Direção geral: Bruno Perillo 
Direção musical: Lincoln Antonio
Elenco: Letícia Sabatella e Fernando Alves Pinto 
Músicos: Demian Pinto (Piano), Zéli Silva (contrabaixo acústico), Giba Favery (bateria e percussão).
Assistente de direção: Cacau Merz
Cenário: Marisa Bentivegna 
Figurinos e Visagismo: Kleber Montanheiro 
Iluminação: Aline Santini 
Fotografia: Flavia Canavarro/ Lenise Pinheiro
Assistente de iluminação: Maurício Shirakawa
Técnico e operação de som: Gabriel Hernandes
Assistente de cenografia: Amanda Vieira
Contrarregra: Sérgio Sasso
Camareiro: Jo Nascimento
Produção executiva: Joana Pegorari
Consultoria de produção: Alexandre Brazil 
Realização: Arremesso Produções Artísticas
Assessoria de imprensa: Pombo Correio
 
SERVIÇO
“A VIDA EM VERMELHO - BRECHT & PIAF”, DE AIMAR LABAKI
 
SESC SANTO ANDRÉ
Quando: De 6 a 22 de Outubro
Horário: Sexta, às 21h. Sábados, às 20h. Domingo, às 19h. 
Local: Teatro 
Classificação: 12 anos
Ingresso: R$30,00 (inteira), R$15,00 (aposentado, pessoa com 60 anos ou mais, pessoa com deficiência, estudante e servidor de escola pública com comprovante), R$9,00 (trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo credenciado no Sesc  e dependentes). Venda limitada a 4 ingressos por pessoa/CPF. 
Ingressos a venda a partir de 26/09 no Portal Sesc SP e partir de 30/09 nas Bilheterias da Rede Sesc.
 
Sesc Santo André 
Endereço: Rua Tamarutaca, 302 – Vila Guiomar – Santo André
Próximo ao Terminal Santo André e da CPTM Santo André
Telefone: (11) 4469-1200
Estacionamento para apresentações (vagas limitadas): Credencial Plena – R$ 6,00 | Outros – R$ 11,00
 
SESC SANTO AMARO
Quando: De 10 a 27 de novembro
Horário: Sextas, às 21h. Sábados, às 20. Domingos, às 18h.
Local: Teatro (1º andar)
Classificação: 12 anos
Ingressos: R$ 30,00 (inteira); R$ 15,00 (estudantes, +60 anos e aposentados, pessoas com deficiência e servidores da escola pública) e R$ 9,00 (Credencial Plena válida: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculados no Sesc e dependentes).
 
Sesc Santo Amaro
Endereço: Rua Amador Bueno, 505, Santo Amaro
Acessibilidade: universal.
Estacionamento da unidade: R$ 5,50 a primeira hora e R$ 2,00 por hora adicional (Credencial Plena); R$ 12,00 a primeira hora e R$ 3,00 por hora adicional (outros).
Preço único mediante apresentação de ingresso (a partir das 18h): R$ 7,50 (Credencial Plena) e R$ 15,00 (outros).
Disponibilidade: 158 vagas para carros e 36 para motos. A unidade possui bicicletário gratuito.

MAPA

Clique para habilitar o mapa
Sesc Santo André Endereço: Rua Tamarutaca, 302 – Vila Guiomar – Santo André - SP